O convite de casamento é o primeiro contato que os convidados terão com sua cerimônia e festa. Ele deve trazer um gostinho do que tem sido organizado pelos noivos há tanto tempo. Por ser tão especial, deve ser escolhido e destinado com muito cuidado. Na publicação de hoje, daremos dicas para os 3 E’s do passo a passo para confecção do convite: Escolha, encomenda e envio.

1 – Escolha

A escolha do modelo, o texto que conterá, o tipo de papel, de tipografia…esses são os primeiros passos para elaboração do seu convite. Algo que frisamos muito ao longo dos últimos posts sobre casamentos, é que tudo que faz parte da cerimônia e da festa deve sintetizar a personalidade dos noivos. O convite não é diferente!

Se você e seu companheiro ou companheira são mais tradicionais, invista no modelo clássico, estilo carta. Nesse tipo de convite, é comum utilizar um linguajar mais formal, com menção aos pais dos noivos, indispensável e link de acesso à lista de presentes. Uma prática que se perdeu, mesmo em convites clássicos, é anexar a lista de presentes de casamento ao convite. Utilize a internet a seu favor e passe apenas o link do site com as informações.

Convites mais modernos permitem uma escrita mais descontraída, sem menção especial aos pais, ou muitas formalidades. O importante é passar a mensagem e os dados mais importantes: Nome dos noivos, data, hora e local da cerimônia e da festa, data para confirmar presença.

Um detalhe que os noivos costumam ter dúvidas é se o convite precisa, necessariamente, combinar com a decoração da festa. Não é regra, visto que muitas vezes haverá alterações na decoração e o convite acaba não sendo uma impressão exata do tema esperado na festa. Porém, como este é o primeiro contato dos convidados com o casamento, é interessante que seja algo que remeta ao tema escolhido.

Outro detalhe que gera questionamentos é a necessidade de contratação de um calígrafo para escrever o nome de todos os convidados nos convites. Hoje em dia, existe a possibilidade de impressão do nome, ainda que a contratação de um calígrafo traga um ar de dedicação e apreço muito maior. Uma alternativa é encomendar tags ou cintas que envolvem o envelope com o nome dos convidados escritos por um calígrafo ou impressos e posteriormente anexá-lo ao convite.

2 – Encomenda

Quantos convites encomendar? Como escolher o fornecedor? Posso fazer os meus próprios convites? Com quanto tempo de antecedência eles devem ser encomendados? Ufa! São muitas perguntas que envolvem o processo de encomenda.

Primeiramente, é importante fazer uma média da quantidade de pessoas que vocês querem convidar e da capacidade permitida no local onde será feito o casamento. Leve em consideração a possibilidade de alguns convidados não irem, mas também não subestime. Também deve ser pensada a quantidade de famílias e casais que se farão presentes, visto que pode ser enviado 1 só convite para uma família de 4 pessoas, por exemplo.

A fórmula ideal de calcular o número de convites é dividir o número de convidados por famílias. Para garantir, também recomenda-se encomendar 20% a mais de convites e pelo menos 15 envelopes extra.

Para escolha do fornecedor, tenha em mente o quanto vocês estão dispostos a gastarem. Se o desejo dos noivos é um convite elaborado, com recortes e materiais inovadores, também é interessante buscar por um bom fornecedor. Porém, se o casamento for uma cerimônia mais íntima e minimalista, e o orçamento dos noivos estiver mais apertado, não há problema algum em produzir os convites manualmente. Existem diversas plataformas online que podem ser utilizadas para confecção do convite. Outra possibilidade é fazê-lo de forma artesanal, caso algum dos noivos possui boas habilidades artísticas.

O convite de casamento é enviado, em média, dois meses antes da data do casamento. Assim é possível que os convidados se programem para encontrarem a roupa ideal ou planejarem a viagem, caso o casamento seja em outra cidade. Também é possível enviar um save the date com mais antecedência. Este não é o convite formal, mas um aviso para que as pessoas “reservem esta data” do casamento e não marquem outros compromissos no dia. Ele pode ser impresso ou virtual. Uma tendência é fazê-lo através de um vídeo ou book de fotos e postá-lo nas redes sociais.

Gosta de fotos? Você pode usar e abusar delas antes, durante e depois do casamento! Para uma festa ainda mais divertida, lembre-se de alugar um totem de fotos, dessa forma seu vai ficar registrado para sempre. Confira esse serviço aqui.

 

3 – Envio

Antigamente, os convites costumavam ser todos em entregues em mãos. Hoje, com a correria dos dias atuais, a entrega em mãos passa a ser mais complicada, restringindo-se a familiares, amigos próximos e, é claro, madrinhas e padrinhos.

Uma das alternativas mais utilizadas para envio dos convites de casamento é através dos correios ou serviços de courier. Nessa situação, é simpático colocar um bilhete dentro do envelope falando que gostaria de entregar pessoalmente, mas a distância ou o tempo não permitiriam.

Enviar os convites por e-mail não é muito elegante. Mesmo que a troca de e-mails e mensagens por celular seja uma prática comum nos dias de hoje, a entrega do convite de casamento é um momento especial para os noivos e convidados. Enviá-lo por e-mail pode aparentar descaso, banalizando a ocasião.

A melhor opção para reunir as pessoas e entregar o convite do casamento é realizando um chá de panela, ou reunião de amigos e familiares, com até 30 dias de antecedência. Assim, você criará uma oportunidade muito divertida e marcante para encontrar suas pessoas queridas com um gostinho do casamento.